Colégio recebe autobiografia de rabino para debater o nazismo

A editora Leitura doou exemplares do recém-lançado “Lúlek” para o projeto Shoah, iniciativa que debate o holocausto com alunos desde 2007. Coordenado por Vania Eragus, o programa foi idealizado e é mantido por professores do colégio estadual Professor Júlio Szymanski, em Araucária (PR).

O livro é a autobiografia de Israel Meir Lau, grão-rabino de Israel, considerado o mais jovem sobrevivente do campo de concentração de Buchenwald, em Thüringen, leste da Alemanha.

Lúlek, como era chamado pela mãe, testemunhou as atrocidades realizadas pelos nazistas. Anos depois, o menino deu continuidade a uma dinastia rabínica de mais de mil anos e tornou-se grão-rabino.

Narrado em primeira, o autor debate outras questões, como a soberania de Israel, o conflito com palestinos e a posição do judaísmo no mundo contemporâneo.

Clique aqui e acesse o site da Livraria da Folha.

Sobre Livro Lúlek

A história do menino que saiu do campo de concentração para se tornar o Grão-Rabino de Israel.
Esta entrada foi publicada em Livro Lúlek. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s